sábado, 16 de agosto de 2008

PEN - Democratizando Educação

Sob conselho do colaborador Prof. Xavier Uytdenbroek - que nos motivou a procurar os verdadeiros interesses dos educandos – os temas deveriam partir deles – iniciamos um novo semestre de atividades re-diagnosticando o grupo (talvez nos falta um pouco de métodos para isso, exemplo concreto: apoio profissional de psicólogo).

No 1° encontro realizado nesse semestre, no dia 04/08/08, no Lar Fabiano de Cristo (LFC) tivemos como objetivos pré-definidos, além de re-diagnosticar, reatar laços educador-educando e democratizar mais os encontro.

Esse primeiro encontro abordou a família e a relação consigo mesmo a partir de um paralelo com uma família modelo e um indivíduo modelo.
Os educandos foram separados em grupos de três e cada grupo recebeu temas distintos. Entre os temas encontram-se: a questão financeira, violência, alcoolismo e responsabilidade perante os outros membros da família. Utilizou-se, para a abordagem, encenação e os outros grupos foram debatedores – um a favor e outro contra.

Ao final, o canal de diálogo educadores- educandos foi reaberto, com o porém de ter havido um problema de democratização em um caso específico no relacionamento com um dos grupos.

Podemos perceber a falta de boa estrutura familiar como base comum para o grupo, com relato dos próprios educandos de casos reais de comportamento fora de controle dos próprios pais, incluindo violência e alcoolismo, aparentemente por parte do pai. Percebemos, ao longo dos 6 meses de trabalho que a relação desequilibrada com os pais reflete diretamente na capacidade de relacionar-se de cada educando com o grupo- incluindo educadores- apesar de essa não ser uma regra estrita.

Evidenciaram-se atitudes negativas, no sentido de insuficiência de maturidade, por parte de duas das educandas, no que diz respeito à recusa de participar da atividade proposta como meio de chamar atenção para si. As causas de tais atitudes fogem a nossos instrumentos de análise e pedem a inserção de ferramentas de psicologia e auxílio profissional.

Por Guilherme Botler e Laís Rosal

0 comentários:

O NECSO, um dos grupos de pesquisa da UFPE, criado em 2004 e devidamente registrado no Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), vem trabalhando tendo como fio metodológico a combinação entre pesquisa e extensão. Trata-se de envolver professores (pesquisadores) e estudantes (pesquisadores em formação) na tarefa de implementar uma ação social – ao mesmo tempo em que seja desenvolvido um trabalho de avaliação dessa ação.

Contato: necsoufpe@gmail.com

Mural do NECSO!