terça-feira, 7 de agosto de 2007

Feira, para quê?

É sempre empolgante quando se vê pessoas com um propósito: a saúde pessoal e do meio ambiente. Todos nós somos natureza e podemos preservar sem radicalizar.
E o que isto que falamos tem relação com a Feira de Economia Solidária e Agroecologia. A grande maioria das pessoas que circulam pela UFPE e vêm comprar produtos na feira não encontra um vendedor, nem um feirante, mas um produtor. Isto faz toda a diferença, pois todas as dúvidas sobre a plantação, irrigação, até os tubérculos, aliás parece nome de remédio, mas são as raízes: Inhame, Macaxeira, etc.. você sabe o processo produtivo.
Ao comer folhas de alface, bolo de cenoura, tomar um xarope de Jenipapo com acerola,que é ótimo para a gripe, você ajuda planeta? A produção de orgânicos tem crescido no mundo, e ela está totalmente vinculada ao respeito à natureza, a você aos produtores e produtoras de fitoterápicos, agricultura familiar, artesanato. A reação em cadeia de forma qualitativa que se funda no que provemos de Economia Solidária.
As relações estabelecidas na aquisição de um produto da Economia Solidária faz-nos participar para a manutenção de uma rede, empreendimentos solidários. Como é bom sentir-se verdadeiramente importante, não apenas para si, mas beneficiando a saúde coletiva. O processo identitário que nos compõe é o mesmo que tantas vezes inquieta e também restauração de comportamentos de consumo semelhantes aos nossos ancestrais. Há uma análise de diversas ciências que cita: a pessoa é conhecida pelo lixo que ela produz!, Interessante, quantas coisas podemos fazer pra manter a nossa harmonia pessoal.
Ao vislumbrar uma feira, tem uma música que diz: “é dia de feira, quarta, sexta feira, não importa a feira, quem quiser pode chegar!”, esta necessidade de se confraternizar com o outro/a. Na etmologia da palavra há significados que se congregam: mercado e carnaval, que traz todo o caráter popular da convivência entre as pessoas. A oportunidade de festejar junto com outras pessoas, alimentar o espírito e pôr beleza à mesa, com o colorido natural dos alimentos e suplementos naturais (xaropes de anemia, etc).

Vamos, visitar a feira de Economia Solidária.

Tudo é tão popular
Você é agroecologia
Então vai se encantar

A nossa conversa
Não é só falar de comprar
A vida da gente é importante
Rege, plante, veja o vai dar

Florecerá novos alimentos
Atendendo a alma e corpo
Podes levar nos contatos
O doce aroma, cheiro de mato.

Solidária produção
Repartida em mutirão
Em preço justo
E exato....


Pode terminar o cordel e nos mandar por email.

0 comentários:

O NECSO, um dos grupos de pesquisa da UFPE, criado em 2004 e devidamente registrado no Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), vem trabalhando tendo como fio metodológico a combinação entre pesquisa e extensão. Trata-se de envolver professores (pesquisadores) e estudantes (pesquisadores em formação) na tarefa de implementar uma ação social – ao mesmo tempo em que seja desenvolvido um trabalho de avaliação dessa ação.

Contato: necsoufpe@gmail.com

Mural do NECSO!